Alimentação, Saúde

Alimentação Natural (AN) x Ração

Alimentação Natural (AN) x Ração

Resolvi escrever este post baseado em uma dúvida que muita gente ainda tem: “Afinal, por que esse modismo de dar AN? Por que é que tem tanta gente saindo da ração? Por que eu pararia de dar ração ao meu animal se ela é tão mais prática, os veterinários me recomendaram a melhor do mercado e os exames do meu cão estão simplesmente bons?”

Bom… a análise dos fatos é um pouco complexa, mas vou tentar dar uma resumida para tentar explicar esse fenômeno que está sendo tão falado que é a Alimentação Natural.

Há tempos atrás, apesar de já existir a ração, muitas pessoas ainda alimentavam seus animais com restos de comida. O que sobrava do almoço, jantar, etc., era colocado no prato do cão. Além disso algumas vezes, o dono ainda colocava ossos cozidos e misturava um angu para encher a barriga do bicho. O cão era considerado um animal para “vigiar” a casa e não havia esse apego que acontece nos dias de hoje.

Porém o tempo passou, a civilização evoluiu, as casas sumiram aos poucos e mais e mais prédios foram sendo construídos. Com a vida moderna, os cães foram mudando seu papel de vigia e se tornaram mascote da família, onde o quintal da casa já não existia mais e ele passou a morar debaixo do mesmo teto que o restante dos habitantes.

Junto a essa proximidade foi surgindo o amor e apego pelo mascote, ao qual todo mundo começou a querer sempre o melhor. Aliada a toda essa evolução de hábitos de vida, no período pós guerra, a indústria agro-veterinária começou uma ampla divulgação de cuidados médico-veterinários necessários, de vacinações anuais, de controle de vermes, pulgas, carrapatos e de um alimento completo, com todos os nutrientes, balanceado e prático que proporcionaria uma vida perfeita deste mascote que já caminhava para mudar de posição novamente e chegar ao que muitos consideram nos dias de hoje: Membro da família.

Pois bem, vamos aos fatos

  • Os animais têm uma qualidade nutricional hoje muito melhor que aqueles “vigias” do passado.
  • Há um controle de doenças.
  • Há controle de ecto e endoparasitos (vermes, pulgas e carrapatos).
  • Há a oferta de alimentos balanceados com todos os nutrientes e vitaminas necessárias.
  • Há uma melhora da saúde animal quando comparado com o que existia anos atrás.

Então por que mudar?

Primeiramente, Alimentação Natural ou Alimentação Caseira Balanceada, como costumo chamar, não é questão de modismo. É questão de conscientização.

Sabe por que?

  • Porque a ração apesar de oferecer todas as vitaminas e nutrientes necessários, não respeita a fisiologia do cão, que é um Carnívoro Oportunista. Afinal, de que se alimentava os antepassados dos nossos cães domésticos? De caça e de raízes.
  • Como este produto teoricamente perecível (vem escrito no pacote “carne e legumes”) fica fora da geladeira por mais de 1 ano? Será que esses conservantes não fazem mal?
  • A ração em bolinhas muitas vezes coloridas como vemos, para chegar nesse formato passa por um processamento industrial violentíssimo. Afinal, como é que restos de vísceras, bicos, penas, unha, carcaça, milho, arroz, viram aquelas bolinhas, corações ou ossinhos meigos? Claro: através de um processo industrial chamado de extrusão que destrói boa parte dos nutrientes originais que são adicionados de forma sintética posteriormente. Então, não se engane: a menos que a ração que você dê não seja industrializada (não existe tá, pessoal!), ela também sofreu perdas irreparáveis durante a fabricação.
  • Baixíssima quantidade de água (cerca de 10%). Já notou que seu animal acaba de comer a ração e corre para o pote de água? Já se perguntou o por quê? Afinal, aposto que nem você nem ninguém da sua família tem esse hábito (ah… claro: a não ser que a comida esteja muito salgada! :p). Mas o cão faz isso porque a comida tem alta taxa de proteína e baixa de água o que causa um estresse celular a cada refeição e para fazer o equilíbrio de líquido dentro e fora das células ele corre para o pote de água.
  • Como se não bastasse, a ração tem mais proteína vegetal que animal. Qual o problema disso? Leram o que eu disse lá em cima? Carnívoro Oportunista! O que significa: é um ser Carnívoro, onde na falta da oferta do seu alimento principal (carne) come outras coisas para sobreviver. Se a ração contém mais carboidratos que carne, significa então que seu animal está fazendo o inverso! Mais carboidratos e menos carne. Além disso esses carboidratos (milho e soja) são em sua maioria transgênicos e podem conter toxinas fúngicas.

Agora meus pontos em dar Alimentação Caseira Balanceada:

  • Muito mais água.
  • Mais sabor.
  • Consigo balancear de forma a oferecer todos os nutrientes e vitaminas necessários.
  • Estudos mostram uma longevidade muito maior ao animal que come este tipo de alimentação,devido ao fato de ser rica em antioxidantes.
  • Não tem conservantes ou corantes.
  • Eu sei o que verdadeiramente meu animal está comendo.
  • Reduz o aparecimento de inúmeras patologias pois não tem conservantes de potencial cancerígeno.
  • Consigo quando acompanhado de um profissional, fazer um controle e balanceamento de nutrientes pertinentes ao INDIVÍDUO, pois não se trata de uma fórmula geral e única.
  • O animal come as quantidades ideais de cada ingrediente  de forma que  sua fisiologia seja respeitada.

Vejo como vantagens da ração:

  • Ser prática: Compra-se um saco e dá uma quantidade ao cão quando ele está com fome.

Desvantagens da Alimentação Caseira Balanceada:

  • Precisa espaço no freezer para armazenamento, se não quiser fazer todo dia,
  • Alguém precisa picar os alimentos e pesar nas quantidades que o nutricionista/nutrólogo recomendar.

Lembrando que restos de comida, ou misturar legumes e frutas a ração não é Alimentação Natural. Isso se chama: DIETA INCORRETA. O que é PREJUDICIAL.

Conclusão

Quanto aos exames que parecem estar normais e os cães saudáveis: os efeitos são cumulativos, pessoal. Em uma analogia: pense em alguém que se exponha a um pequeno efeito radioativo diariamente. Pode ser que os exames não constatem nada em 1, 2, 5 anos. Mas tenho certeza que pouco a pouco os prejuízos dessa exposição vão começar a aparecer…

Por isso, a decisão é de CADA UM!

Você decide o que vai oferecer ao seu animal e o que pode oferecer a ele.

Ele com certeza vai acatar o que você, líder da matilha, decidir.

Boa semana a todos! 🙂

You Might Also Like