Adoráveis Histórias

O dia em que Clô entrou na minha vida…

O dia em que Clô entrou na minha vida...

Já fazia um tempo que eu queria e sabia que essa decisão iria mudar completamente a minha vida. Na época eu passava por uma fase bem ruim e depressiva que me consumia e nada me ajudava a por um fim naquilo. Muito ruim. Mas impulsionada por uma amiga muito querida fomos eu, ela e meu pai (um pouco contrariado, devo dizer) para a Suípa, no dia 28/08/2007, salvar uma vida! No caminho eu já sentia uma certa euforia que há tempos não sentia mais!

Chegamos lá e confesso que me bateu uma tristeza. Quem já foi à Suípa sabe como é horrível e deplorável a situação de lá (todos sabemos o estado que a Suípa se encontra, não vou entrar nesse quesito). Conversamos com as pessoas de lá e informei que queria uma fêmea filhote e de pronto uma moça disse que no dia anterior havia chegado 4 irmãozinhos, 2 fêmeas e 2 machos.

O dia em que Clô entrou na minha vida...

Ela foi lá dentro buscar as meninas, eu segurei uma e a minha amiga outra. Qual escolher? Que situação difícil! Eu queria as duas (só de pensar quero voltar no tempo e pegar a outra também) então dei essa função para o meu pai, que nessa hora já estava cheio de brilho nos olhos e sorriso aberto! E ele foi conquistado pela loirinha de focinho preto. Um amor! E como tremia a pequena, cheia de medo.

O dia em que Clô entrou na minha vida...

O dia em que Clô entrou na minha vida...

Voltando pra casa, pedi pro meu pai escolher o nome dela (minha amiga deu a dica pra ele escolher, que assim ele se apegaria e aceitaria mais fácil ela em nossas vidas) e os dois primeiros foram péssimos! Mas eu dei a terceira e última chance e ele escolheu o nome mais lindo que ela poderia ter: Clô! Não é Chloe ou Clô de abreviação de algum nome. Nada disso. É Clô, pura e simples Clô!

O dia em que Clô entrou na minha vida...

Há 8 anos essa bicha mudou a minha vida. Mesmo. De ver-da-de! Eu fui pra salvá-la mas foi ela que me salvou e me fez querer sair do poço. Ela me faz levantar todos os dias da cama, ser diariamente mais responsável e criou em mim o senso de querer cuidar e criar de outro ser vivo. Ela me faz sorrir e gargalhar. É ela que, quando tenho as minhas recaídas, vem e enxuga as minhas lágrimas e age como se dissesse “Ei! Eu tô aqui com você!” e me faz por um sorriso no rosto novamente.

Há 8 anos eu sou infinitamente mais feliz por causa desse serzinho que a vida me deu!

O dia em que Clô entrou na minha vida...

You Might Also Like